5 hotéis incríveis comprometidos com o meio ambiente

ABRE2

Sobram opções quando o assunto é o destino das próximas férias. Que tal adotar um critério coerente que ajudará, e muito, na sua escolha? Reunimos cinco opções de complexos ecologicamente corretos que promovem turismo com responsabilidade ambiental.

Definitivamente, a moda do ecologicamente correto invadiu o setor hoteleiro. O problema é que, na grande maioria dos casos, essa sustentabilidade é mera ferramenta de marketing (mal utilizada, diga-se de passagem). Você já viu aquele bilhetinho estampado de verde colocado nos banheiros? Diz assim: “Este hotel se preocupa com o meio ambiente. Reutilize as toalhas de banho e ajude a salvar o planeta. Caso queira trocá-las, deixe-as no chão do banheiro.” O texto é praticamente padrão. Alguém inventou, o resto copiou. É claro que qualquer iniciativa que economize recursos naturais deve ser respeitada, mas deixar de lavar a toalha dos hóspedes está longe de ser credencial de um hotel sustentável.

Antes de escolher seu destino de viagem e, principalmente, o hotel onde ficará hospedado, um excelente elemento balizador é exatamente essa credencial. Os chamados Green Buildings — em inglês, edifícios verdes —, são complexos construídos desde a concepção do projeto com um rigor sustentável que vai além da legislação exigida por muitos países. Isso vale, principalmente, para locais onde não há sequer fiscalização dos processos de construção, manutenção e descarte de lixo e esgoto. Se isso já é grave em centros urbanos, onde a fiscalização é mais rigorosa e a sustentabilidade se resume à compensação de emissão de carbono, imagine em santuários da natureza como as ilhas do Caribe. Há entidades que regulamentam os critérios mínimos para a classificação dos hotéis como sustentáveis. Mas como a variação dos requisitos entre os continentes é muito grande, vale mesmo fazer uma pesquisa rigorosa antes de efetuar a reserva. Segundo o professor Carlo Vezzoli, da Politécnica de Milão, e autor do livro Design de Sistemas para a Sustentabilidade, não se pode escolher este ou aquele produto graças a uma só caraterística que o classifique como ecologicamente correto. É preciso, de forma macro, analisar o ciclo total de um serviço ou produto — que inclui produção, distribuição e abastecimento — para defini-lo como sustentável. 

Vários rankings internacionais buscam classificar destinos como os mais sustentáveis do planeta. Em abril deste ano, a organização sem fins lucrativos Ethical Traveler apontou os seguintes países como os top 10: Bahamas, Barbados, Cabo Verde, Chile, Dominica, Letônia, Lituânia, Maurício, Palau e Uruguai. No entanto, é arriscado escolher uma determinada cidade ou região com base apenas numa lista preestabelecida. De nada adianta visitar um destino sustentável — em termos de cidade, transporte etc. — se o hotel onde você se hospeda continua ostentando o selo das toalhas como escudo sustentável. Confira nossa seleção de hotéis e pousadas onde o compromisso com o meio ambiente resulta em conforto, luxo e sabor.

Le Guanahani — Saint-Barthélemy, Caribe

ONDE FICA? A ilha de São Bartolomeu, ou St. Barths, fica no extremo norte das Pequenas Antilhas. Região originalmente colonizada por ingleses, hoje faz parte do conjunto de territoires d’outre-mer da França. Considerada por muitos a mais bela das ilhas do Caribe, surpreende pela combinação da água azul- turquesa com a areia branca.

COMO CHEGAR? O acesso à ilha se da por meio de conexão aérea em St. Marteen, em voos oriundos dos Estados Unidos.

CONTATO: Hotel Guanahani & Spa — Grand Cul de Sac | 97133 St. Barthélemy telefone: 0 (590) 276 660 | Email: hotel@leguanahani.com | site: www.leguanahani.com

COMPROMISSO COM A ILHA

O compromisso do Le Guanahani em promover o turismo sustentável é sincero e de longo prazo. Em 2012, tornou-se o primeiro hotel da ilha a definir claramente seus ideais de sustentabilidade, associando-se ao Green Globe, a primeira certificação internacional de sustentabilidade para viagens e turismo.

Fundada em 1996, a Réserve Naturelle Saint-Barthelemy é reserva marinha que abrange 1.200 hectares divididos em cinco zonas da ilha. O Le Guanahani localiza-se no interior das reservas de Grand Cul-de-Sac, Marigot Bay e Marechal Beach. Neste cenário tropical e ambiente costeiro, a proteção à fauna e à flora inclui espécies como pelicanos, iguanas, tartarugas, garças-reais, Pic Boeuf e muitos outros.

O Le Guanahani promove esforços para reduzir o impacto negativo sobre o ambiente. O hotel utiliza produtos e realiza processos sustentáveis, tais como: tintas e materiais de limpeza selecionados por suas características ecológicas, papéis fabricados a partir de florestas geridas de maneira sustentável, iluminação de consumo reduzido, produtos de baixo carbono, coleta seletiva. Para a lavanderia, usa detergentes biodegradáveis com água trazida do mar e dessalinizada, que depois é reaproveitada para irrigar seus jardins.

St. Barth é uma região seca, sem recursos hídricos para consumo. O Le Guanahani está equipado com duas usinas de dessalinização de água do mar. Depois que a água limpa é produzida, os resíduos de sal são devolvidos ao mar, evitando perturbação maior ao ecossistema.

Jumby Bay — Long Island, Antigua

ONDE FICA? Situado à leste da República Dominicana, o Jumby Bay fica em Long Island, ilha descoberta por Colombo em 1632. Não é necessário efetuar câmbio: o dólar americano é aceito em toda a ilha.

COMO CHEGAR? Conduzidos por um motorista até o píer, os turistas têm acesso à ilha por meio de barco, a partir do V.C. Bird International Airport Antígua, depois de um voo com conexão nos Estados Unidos ou Canadá (Miami, Nova Iorque ou Toronto).

CONTATO: 243, St. John’s, Antigua | telefone: +1 268 462 6000 | reservas: 888 767 3966 | site: www.rosewoodhotels.com/en/jumby-bay-antigua 

COMPROMISSO OS RECURSOS

A ilha de Long Island, em Antígua, esconde um verdadeiro refúgio que prima pelas belezas naturais, conforto e privacidade.

O Jumby Bay, da rede Rosewood, oferece apenas 40 suítes equipadas com piscinas privativas de frente para o mar. Da cama é possível avistar os diversos tons de azul do mar caribenho. Com decoração clássica e um misto de praiano-chique, o hotel consegue a proeza de unir o sistema all inclusive ao luxo. Oferece alta gastronomia
e serviço impecável. Mas o trunfo sustentável do hotel, além do comprometimento da própria construção com a preservação ambiental, tem como foco o Jumby Bay Hawksbill Turtle Project.

A iniciativa tem como objetivo o estudo científico das tartarugas hawksbill para produção e manutenção da espécie local. Desde o início da pesquisa, em 1987, o Jumby Bay é apontado como exemplo de iniciativa hoteleira comprometida com o meio-ambiente e mostra que é possível a intersecção de um atividade comercial com a preservação. O Turtle Team é um grupo de monitores que organiza visitas para turistas que desejam conhecer o ecossistema das tartarugas. Outras espécies também podem ser observadas, como o pelicano azul, que pode ser visto em passeio de barco a ilhas vizinhas.

Ponta dos Ganchos — Santa Catarina, Brasil

ONDE FICA? O complexo fica instalado numa península privativa no norte do estado. Com temperatura agradável o ano todo, foi inaugurado em 2001. A quantidade reduzida de bangalôs (25) e a integração com a natureza fizeram do resort a principal referência nacional do luxo sustentável. Fica a 50 minutos da capital Florianópolis.

COMO CHEGAR? O resort oferece serviço privativo de transfer a partir do aeroporto de Florianópolis mediante solicitação.

CONTATO: Hotel Ponta dos Ganchos | Rua Eupídeo Alves do Nascimento, 104, Ganchos de Fora | Governador Celso Ramos (SC), Brasil | telefone: (48) 3953.7000 site: www.pontadosganchos.com.br

COMPROMISSO COM A ILHA

O luxo do Pontal tem sido reconhecido por diversas premiações. Só em 2014, foi considerado Best Romantic in South America & Brazil e Best Luxury Hotel Brazil pelo Trip Advisor e figurou entre os 101 Best Hotels in the World de acordo com a Tatler Magazine Travel Guide (2012). Mas o reconhecimento do resort um um dos melhores no globo não vem apenas do exímio cuidado com o serviço personalizado. Em 2011, recebeu a certificação mais rigorosa e consistente nas áreas de gestão ambiental e desenvolvimento sustentável: a ISO 14.001. Os bangalôs foram atendem às normas de sustentabilidade, com ventilação cruzada, painel solar, teto verde e madeira de reflorestamento. Esgoto tratado, água da chuva captada para rega dos jardins e 100% do lixo orgânicanico usados como adubo na horta – depois de passar pela compostagem — são realidade no Pontal.

O reflorestamento é feito em 8% do terreno do hotel, onde foram plantadas 10 mil mudas nativas. 90% da mão de obra é de moradores locais. Dentro do resort, os hóspedes podem se locomover com carros elétricos. Todo óleo usado na cozinha é encaminhado a empresas de reúso e as lâmpadas são de LED.

Mandarin Bodrum — Bodrum, Turquia

ONDE FICA? Com vida noturna agitada e repleta de turistas europeus, a cidade Bodrum é um destino náutico no sul da Turquia. O balneário que fica na costa do Mar Egeu é um destino pouco explorado por brasileiros. A cidade recebe cerca de 500 mil turistas durante o verão. Fica a 20 minutos do centro de Bodrum e a 5 minutos da bela cidade Göltürkbükü.

COMO CHEGAR? Voos diretos da capital Istambul partem para o Bodrum International Airport, que fica a 45 minutos do hotel.

CONTATO: Mandarin Oriental, Bodrum | Cennet Koyu, Çomça Mevkii, 314. Sokak No. 10 Göltürkbükü Mahallesi, 48400, Bodrum, Mugla, Turquia | telefone: (90) 252 311 1888 site: www.mandarinoriental.com/bodrum 

COMPROMISSO SUSTENTÁVEL

O Mandarim Bodrum foi desenhado de acordo com os mais modernos princípios da arquitetura sustentável. O desenho dos edifícios foi pensado para aproveitar o máximo da iluminação zenital natural, reduzindo assim o consumo com iluminação durante o dia. Cerca de 100 mil árvores e mais de 1 milhão de espécies nativas foram plantadas pelo resort que conta com uma horta de produtos orgânicos usados no preparo dos pratos do chef Fabrice Lasnon. Equipado com os chamados green roofs (tetos verdes),

o hotel reduz o impacto de aquecimento da estrutura durante o verão e, assim, diminui o consumo de energia pelo sistema de ar condicionado. O hotel trata a própria água e faz do reúso a prática mais comum para a irrigação dos jardins que integram o parque verde da propriedade. A reciclagem do lixo gerado pelo hotel atende as normas do grupo Mandarin de redução de emissão de carbono. Sete categorias de suítes servem os hóspedes do hotel, que oferece serviço de Spa, acesso à praia privativa e piscinas, esportes náuticos e experiências gastronômicas. Passeios de helicóptero podem ser agendados diretamente no hotel. Anexo ao lobby está um luxuoso centro de compras.

Arakur Ushuaia — Terra do Fogo, Ushuaia, Argentina

ONDE FICA? O Arakur fica no coração da Reserva Natural de Alarkén, no extremo sul da Argentina. Ficaa4kmdocentroda cidade de Ushuaia e a 10 km do aeroporto internacional. Com vista para bosques nativos, terraços naturais e áreas verdes, as suítes vista para o vale coberto de neve e para o Canal de Beagle.

COMO CHEGAR? O acesso é feito diretamente pelo Aeroporto Internacional de Ushuaia, que fica a cerca de 20 minutos do hotel.

CONTATO: Arakur Ushuaia | Cerro Alarkén 1 (9410), Ushuaia, Tierra del Fuego, Argentina | telefone: (54) 2901 44 2900 | site: www.arakur.com 

COMPROMISSO SUSTENTÁVEL

A Reserva Natural Cerro Alarkén, destinada à preservação da natureza, abriga diversas espécies de flora e fauna características da Terra do Fogo, bosques de árvores nativas como lengas, ñires ecoihues, mais de 1 km de costa sobre o Arroyo Grande e um mirante natural. Justamente por estar dentro de uma área de preservação ambiental, a construção do Arakur atende à normas rígidas de arquitetura sustentável e compromete-se com a preservação das espécies locais e o turismo contemplativo. O mirante natural no cume do Cerro oferece vistas panorâmicas para a Baía de Ushuaia, as cadeias montanhosas Martial e Vinciguerra (com sua geleira), os Vales de Andorra e do Río Chico, o Cerro Cortés, os Montes Olivia
e Cinco Hermanos, além do Canal de Beagle. Ao todo, são 100 hectares preservados em torno do hotel.

O restaurante La Cravia serve pratos típicos da cozinha fueguina, como parrilla argentina, maja squinado (santola), cordeiro e merluza negra. Membro do The Leading Hotels of the world, o hotel é equipado com piscina panorâmica, bar e, em 2015, será contemplado com o novíssimo Spa Arakur, com hidroterapia e sauna finlandesa. Trekking, safári fotográfico e esportes de inverno são algumas das atividades outdoor.

Conteúdo extraído da Revista BLEND, edição 03, produzida pela Magu Comunicação Integrada para o salão BLEND YOUR MIND.

Comentários

Fale conosco pelo telefone (11) 2925 2901 ou Clique Aqui