Cozinhando em Paris, como um parisiense

photo1

Você já sonhou em cozinhar uma refeição completa feita do zero em um lindo apartamento em Paris? Graças à Parisian Kitchen da Benédicte, seu sonho pode ser tornar realidade. Bénédicte te deixa tão a vontade e te guia tão bem, que você vai achar ao fim e ao cabo que já sabia cozinhar desde o início. Tudo começa com uma visita ao Marché Lévi (a feira livre na rua Lévi), pertinho da casa dela.
Após escolher o cardápio que gostaria de preparar, ela te leva à feira para comprar os ingredientes e volta para o apartamento para preparar maravilhas.
Já tinha tido a honra de ter aulas com ela. Rosas brancas, chouquetes e chá esperavam por nós. Que forma mais elegante de começar a nossa aula de culinária! Escolhemos o cardápio Antonin’s greedy red meat menu. Nossa missão era bater um suflé de queijo, fazer um bife com molho de vinho tinto acompanhado de cenouras e puré de batata e por último, tarte tatin (torta de maçã de ponta cabeça) de sobremesa. Benédicte nos deu um avental cinza que nos emprestou um look profissional. Tudo pronto para começar. Cabelo preso, mãos lavadas, avental amarrado, corpo abastecido por chouquettes e chá: hora de arregaçar as mangas e preparar a nossa festa do zero. A aula começou com a massa folheada, já que tomaria o maior tempo para assar. A clássica tarte tatin é uma das minhas sobremesas favoritas, então me assegurei de prestar a maior atenção. Não queria perder nenhum detalhe.
Depois de preparar a tarte tatin, mergulhamos no resto.
Me senti muito francesa ao preparar o molho de vinho tinto!
Na França, compartilhar uma refeição é como participar de um ritual sagrado que segue uma cronologia, respeitada por todos. Isso é levado muito a sério e há uma regra meio velada sobre a ordem em que se deve degustar os pratos e que deve ser respeitada. O aperitivo é um drink que se toma antes do jantar e é, normalmente, acompanhado de algumas entradinhas (algo que vai de amendoins, azeitonas até batatinha frita com guacamole). É sempre um quebra gelo. Na sequência, vem a entrada (l’entrée) seguida pelo prato principal. Le fromage (prato de queijos) é trazido após o prato principal e antes da sobremesa. E por fim, não menos importante, vem a sobremesa. E para finalizar, um petit café (cafezinho). Há variações na ordem do menu, mas esse assunto vale um novo blog.
Tive tempo de aprender sobre a cultura da culinária francesa graças ao meu marido que conhece bastante sobre ela e pelas inúmeras primaveras que passei na cidade luz.
Cozinhar com a Bénédicte foi extraordinário porque, desta vez, fiquei nos bastidores às voltas com um cardápio que não conhecia. Deveria ter tomado suas aulas anos antes. Assim que coloquei os pés na França era convidada para jantares e tinha a impressão que todos conheciam os segredos do jantar. Todos, menos eu. Era fascinante ir na casa de amigos franceses, que diga-se de passagem, ainda não se conheciam, mas que tinham a mesma forma de receber. No início achei que era uma grande coincidência, mas logo percebi que era algo cultural. Foi uma grande revelação. Fiquei chocada. Quero enfatizar o quanto gosto destes jantares/festas franceses. Tenho me esforçado todos os dias e espero um dia ser também mestre na arte de receber. Os franceses têm a cultura gourmet tão arraigada que acredito que nem pensem sobre ela. Já faz parte deles.
Mesmo colocar a mesa é uma arte.
De volta a Bénédicte, fomos mimados com uma garrafa de champanhe Ruinart. É a minha favorita e um excelente aperitivo. Brindamos à sublime experiência. As bolhas são do tamanho certo e o sabor, divino.
O suflê de queijo passou no teste! Cresceu na perfeição. As refeições são festivas!
Unem as pessoas. Marcam um lugar e um tempo. Meu marido e eu ainda nos recordamos dos deliciosos pratos que degustamos no Brasil. Nos lembramos do restaurante de 10 lugares onde comemos enguia em Tóquio e o quão deliciosas elas estavam. Comida cria memórias tangíveis. Saber cozinhar te dá poder, te faz o maestro da orquestra. Orquestra os momentos mais felizes enquanto alimenta a família e os amigos, não apenas com boa comida, mas com nuances de risadas e alegria. Imagina o quão divertido não seria uma aula de culinária como essa para uma festa de despedida de solteiro ou como um presente para alguém querido? Seja lá com quem você for, ou mesmo se for sozinho, garanto que sairá com um sorriso nos lábios. O amor que ela tem pela cozinha é contagiante. E ainda revela alguns de seus segredos! Dos céus!
Conseguimos! Não deixamos nenhuma migalha para trás.
E ainda sai de lá com uma surpresa home made. Vou deixar vocês adivinharem o que é. Esta aula fez o meu dia. Às 16h00 fui-me embora para retomar minhas obrigações de mãe. Uma quarta-feira inesquecível. Obrigada Benédicte.

 

Chá com chouquettes, um tipo de carolina.

Preparando a massa da tarte tatin.

Colocando as maçãs na forminha.

tarte tatin, uma especialidade francesa onde a massa é invertida com o recheio.

O suflê de queijo, outra especialidade francesa, no ponto certo. Bem inflado!

Prato de queijos. Tradição nos cardápios da França.

Versão em inglês| English version

Have you ever dreamed of cooking a three-course meal made from scratch in a beautiful Parisian apartment? Thanks to Bénédicte’s Parisian Kitchen, your dream can come true. She makes you feel at ease and guides you so well, you’ll end up believing you knew how to cook all along. It all starts by a trip to the marché Lévi (the open-air market on rue Lévi), which is a stone’s throw from her house. You choose the menu you’d like to cook, Bénédicte takes you to the marché to buy the ingredients, and then you walk to her gorgeous apartment and make wonders happen. I had the honor of attending her cooking class with Jasmine and Tricia. White roses, chouquettes, and tea were awaiting us when we arrived to Bénédicte’s home. What an elegant and tasty way to begin our cooking class!
We chose “Antonin’s greedy red meat menu.” Our mission was to whip up cheese soufflés, a beef pavé with a red wine sauce accompanied with turnip and potato mash and last, but not least, tarte tatin (upside down apple pie) for dessert. Bénédicte handed each of us a slick, gray apron that gave us a professional look and feel. Ready, set, go! Hair back, hands washed, aprons on, chouquettes and tea savored, body fueled, it was then time to roll up our sleeves, and cook our moveable feast from scratch. The class began with the pastry dough first, since it would take the longest time to bake. The classic tarte tatin is one of my favorite desserts, so I made sure to pay close attention – I didn’t want to miss any of the steps!
After preparing the tarte tatin, we dove into the rest.
Feeling very French while making the red wine sauce!
In France, sharing a meal is like a sacred ritual with a chronological order that is respected by all. It is taken very seriously and there is a certain unspoken rule that you must respect the order in which you eat a meal. L’apéritif  is a drink before dinner and is usually accompanied by small hors d’oeuvres (anywhere from peanuts to olives to chips and guacamole and everything in between). It always comes first and is a great ice-breaker in general for any type of gathering. Next, you have l’entrée (starter) followed by the plat principal (main dish). Le fromage (the cheese platter) is brought out after the main dish and before dessert. Last, but not least le dessert makes an appearance and wraps up the show avec un petit café (with a small coffee). Please note that other meal order variations do exist, for example, when fish is served, followed by a meat-based dish, sprinkled by small dishes in between, but that’s content for another blog post.
I have had time to learn and discover this entire chapter of life regarding French meals thanks to my knowledgeable husband and to my numerous springs spent in the City of Light
Cooking with Bénédicte was extraordinary because this time I got to be behind the scenes with a menu I had never concocted! If only I had taken her class years ago. When I freshly set foot in France and was kindly invited to various French dinner parties, I had the impression that everyone knew the dinner party “secret.” Everyone that is, except me. It was fascinating to go to homes of various French friends, who by the way, did not know each other, yet they all had the same way of hosting a dinner party. It seemed that they all had the same outline and only the contents differed. Initially, I thought it was all a big coincidence and soon caught on to the strong cultural ties the French people share. It was a true revelation. I was floored. I must emphasize how much I love French dinner parties. I’m working on it every day and hopefully I’ll be a master at hosting too. The French have these “gourmet” cultural traditions so strongly embedded into their everyday lives, I’m sure they don’t even think twice about them anymore. Even setting the table is an art.
Coming back to the Parisian Kitchen, Bénédicte spoiled us with a bottle of Ruinart champagne. It is a favorite of mine and a fine apéritif if you ask me. We toasted to a sublime cooking experience. The bubbles are just the right size and the taste is divine.
The cheese soufflé passed the test! It swelled up perfectly. Phew! Meals are festive. They unite people. They mark a certain time and place. My husband and I still remember the divine meals we enjoyed in Brazil. We remember the 10 seat restaurant in Tokyo that served only eel and how scrumptious it was. I could go on and on. Meals create tangible memories. Who does not love celebratory meals? Knowing how to cook empowers you and enables you to be the director of the orchestra. You orchestrate the happy moments while feeding friends and family not only with good food, but with sides of laughter and joy. I can imagine how fun it would be to book a Parisian Kitchen experience as part of a bachelorette party or for a dear friend’s birthday present. Regardless of who you go with or if you attend by yourself, I guarantee you’ll leave with a smile on your face. Her love for cooking is contagious! Plus, she does reveal some of her cooking secrets!
We did it! Not a crumb was left over.
You leave with a homemade surprise! I’ll let you guess what it is.
Learning to cook this meal with Bénédicte, Tricia, and Jasmine made my day. Four o’clock came knocking on the door and pulled me away from a gorgeous day to return to my mommy duties. It did not, however, take away my extraordinary experience at Bénédicte’s Parisian kitchen. Thank you for a memorable Wednesday!

Comentários

Fale conosco pelo telefone (11) 2925 2901 ou Clique Aqui