14

Você certamente já ouviu de algum amigo: “Besteira viajar para a Europa com crianças. Elas não vão se lembrar de nada”. Pura inveja. Se por um lado os pequenos podem não ter a lembrança exata de uma viagem antes dos 4 anos, por outro estarão vivendo a cultura do passeio, desenvolvendo a paixão pelo conhecimento do novo, do diferente. Quanto às memórias? Os chatos se esquecem que, nesse caso, vale mais a memória dos pais. Criamos e testamos um roteiro exclusivo para curtir a Cidade-Luz com bebês e crianças pequenas. Parques, jardins, restaurantes e ideias child-friendly vão garantir aos pais apaixonados pela capital francesa lembranças que valem ouro.

Parece loucura, mas quem ama Paris não consegue deixar de visitar a cidade mesmo com filhos recém-nascidos. Mas dá para curtir uma viagem para a Europa com fraldas, carrinhos e papinha na bagagem? A resposta é: sim! Bem programada, essa viagem pode ser incrível. Por isso, vale planejar desde o início. Escolher uma companhia aérea com serviços para bebês, por exemplo, é a exigência número um. Isso porque, na Business Class, algumas companhias oferecem um bercinho confortável para crianças de até 4 meses. A criança segue acomodada enquanto os pais desfrutam do serviço.

Outro ponto-chave para garantir o sucesso da viagem é a escolha do hotel. São raras as bandeiras que oferecem serviços exclusivos para famílias com bebês. O Plaza Athénée é um deles. Já imaginou uma suíte equipada com trocador, aquecedor e esterilizador de mamadeiras, banheira e mimos para seus filhos? Ela existe. O investimento ali vale cada centavo. Uma boa dica é pedir o café da manhã — com direito à pâtisserie de Christophe Michalak e oefs du jour com aspargos cultivados nos jardins de Maria Antonieta — no próprio quarto. Evita bagunça e constrangimento em meio aos demais hóspedes. O hotel que é símbolo da cidade oferece, no inverno, pista de patinação no gelo. Visitá-lo no Natal é inesquecível.

O pacote fica completo com a locação de um carro espaçoso, que dispense burocracias como retirada na agência ou abastecimento de combustível. Fuja das grandes redes. Prefira companhias limitadas a serviços top, que dispõem de carros adequados à necessidade da família com crianças pequenas.

Com todo esse arsenal de luxo — que garante a tranquilidade dos viajantes — fica fácil desfrutar da capital francesa sem precisar de babá. Só assim será possível curtir deliciosos dias na intimidade da família. Reunimos atrações ideais para crianças de até 4 anos num roteiro de cinco dias. Coragem: depois de ler esta reportagem, você vai amar Paris com seu bebê!

Conforto na locação do carro

Representante brasileira da operadora de carros de luxo europeia Elite Rent a Car, a Mobility garante aos viajantes com bebês facilidades exclusivas: cadeirinhas de bebês adaptadas, retirada e entrega do veículo sem burocracia na saída do desembarque do aeroporto ou na porta do hotel e serviço personalizado. Conversíveis, minivans e esportivos estão entre as categorias da frota de 400 automóveis disponíveis na Europa, das marcas Audi, Aston Martin, Bentley, Mercedes, BMW, Ferrari, Lamborghini, Porsche e Mini.

Primeiro dia: Jardin de Luxembourg

Localizado entre o Boulevard Saint Michel, a rua Vaugirard e a rua Notre Dame des Champs, esse é um dos mais belos jardins de Paris e abriga também o Palácio do Senado francês. A origem do Jardin du Luxembourg remonta a 1612. Maria de Médicis, viúva de Henrique IV adquiriu a propriedade de François de Luxembourg por não gostar de sua residência oficial. Ali, recriou o Jardim Boboli, de Florença. O Jardim de Luxemburgo inspirou artistas ilustres, como Madame de Sévigné, George Sand, Simone de Beauvoir, Balzac, Baudelaire, entre outros. Estátuas desses e outros personagens (são mais de 150) fazem do jardim um museu a céu aberto.

COMO CHEGAR?
A pé: Rue de Vaugirard,Place Edmond Rostand ou Place André Honnorat, rue Guynemer.
Metrô: Odeon (Linhas 4 e 10)
Mais informações, clique aqui.

Segundo dia: Jadin d’Acclimatation

Pouco conhecido dos turistas, o Jardin d’Acclimatation fica no Bois de Boulogne, região de bosque à margem de Paris. Atualmente, ganhou destaque por abrigar a Fondation Louis Vuitton (foto abaixo) inaugurada em outubro de 2014 e projetada pelo arquiteto norte-americano Frank Gehry (o mesmo do Ópera de Sydney). Esse grande parque é perfeito para passar um belo dia em família. Logo na entrada, jatos de vapor de água vindos do asfalto assustam crianças e adultos e refrescam nos dias de calor. Ao longo do jardim, há diversas atrações, incluindo um passeio de barco pelo rio encantado e um parque de diversões com brinquedos à moda antiga. Mas o destaque é a chamada Grande Praia. Nessa área, brinquedos que aspergem água — arcos coloridos, jatos e pequenas poças — entretêm as crianças enquanto os pais descansam nas confortáveis espreguiçadeiras. A partir da estação de metrô Porte Maillot, é possível pegar um trenzinho que leva até a entrada do Jardin d’Acclimatation. O ingresso custa 6 euros. 

  • La Creperie de la Petite Ferme: Crepe salgado, crepe doce e bebida saem por 16 euros. Fica ao lado da Fazendinha .
  • La Grande Verrière: Além do menu à la carte, oferece fórmulas do dia por 30 euros. O espaço aberto surpreende os visitantes com a visita de pavões.
  • Angelina: Além da pâtisserie, o famoso restaurante com sede na Rue de Rivoli serve saladas e sanduíches na filial do parque.

Terceiro dia: Jardin des Plantes

Criado há 4 séculos, o chamado Jardin des Plantes é diferente a cada estação do ano. Fica no Quartier Latin e é o herdeiro do Jardim Real de Plantas Medicinais de Louis XIII, criado em 1635. O complexo reúne zoo, Galeria de Anatomia Comparada e Paleontologia, Galeria de Mineralogia e Geologia e o principal destaque: a Grande Galeria da Evolução (foto abaixo). Desde a entrada do jardim, diante das estátuas de bronze dos naturalistas franceses Lamarck e Buffon, é possível acompanhar o comportamento de cada espécie de acordo com as variações climáticas. O grande espaço aberto tem entrada gratuita. Ao fundo, avista-se o pavilhão do Museu de História Natural. Milhares de flores, ervas, árvores e arbustos estão cuidadosamente dispostos em canteiros acessados por duas alamedas laterais sob a sombra das árvores. Logo na entrada do jardim há um quiosque de informações. Ali é possível retirar um guia de programação do Jardin des Plantes, com detalhes sobre visitas guiadas por jardineiros e botânicos. 

COMO CHEGAR?
A pé: 57, Rue Cuvier | Carro: Estacionamento subterrâneo — Austerlitz
Metrô: Austerlitz (Linhas 5 e 10) | Jussieu (Linhas 7 e 10) Place-Monge (Linha 7) | Censier-Dabenton (Linha 7)
Mais informações, clique aqui.
Aberto todos os dias, das 7h30 às 20h (verão) e das 8h às 17h30 (inverno)

Para crianças pequenas, a dica é visitar o pequeno zoológico, — La Ménagerie — que tem entrada gratuita para os pequenos até 3 anos. O calçamento é plano e permite um passeio sossegado com carrinho. A minifazendinha, com cabras, galinhas e bezerros, é encantadora. Porcos-espinhos e javalis e flamingos estão entre as espécies do zoo. Além de uma área para piquenique, há um restaurante child-friendly logo na saída, chamado La Baleine (que fica na porta do jardim para a Rue Cuvier). O menu kids é apenas uma das facilidades para pais com bebês: fraldário e espaço generoso entre as mesas fazem do lugar uma área de descanso. Dica: o menu promocional (cerca de 15 euros por pessoa, com prato principal, bebida e sobremesa) é oferecido até as 14h.  Ao lado do restaurante há um quiosque que serve lanches, sorvetes e guloseimas. Fica em frente a um belo playground, com entretenimento para crianças a partir de 2 anos. 

Quarto dia: Aquário de Paris e Torre Eiffel

Pouca gente sabe, mas o subsolo do Trocadéro abriga o maior aquário da França. Cerca de 10 mil espécies habitam o complexo que tem três salas de projeção e um restaurante excelente para os pequenos. O ideal é iniciar a visita logo cedo, às 9h, horário de abertura. O passeio totalmente acessível para carrinhos de bebês começa com a exposição de peixes e animais pequenos e termina num imenso túnel de vidro que exibe grandes tubarões (20 espécies diferentes). Um período de 3 a 4 horas é o suficiente para a visita, que termina com um almoço no restaurante que fica bem no centro do aquário. É possível comprar um bilhete que inclui a refeição com valores reduzidos, logo na entrada. A lojinha que fica antes da saída é perfeita para encontrar presentes originais para crianças e adultos. 

COMO CHEGAR?
A pé: 2, Avenue Nations Unies
Metrô: Trocadéro
Mais informações, clique aqui

No mesmo dia, vale seguir a pé, de carrinho, em direção à Torre Eiffel. Depois de atravessar a ponte sobre o Sena e o grande espaço sob o monumento, à esquerda está o mais curioso dos playgrounds para crianças. Na verdade, os brinquedos não têm nada de mais. O bacana é curtir a brincadeira dos pequenos tendo como fundo o principal cartão-postal da cidade.

Quinto dia: Disneyland Paris

Pode ser clichê, mas a visita à Disneyland Paris é perfeita para quem está com crianças pequenas. Mesmo para quem conhece o complexo de Orlando, vale a pena a visita. Há dois parques que compõem as instalações em Paris: o Disneyland Park e o Walt Disney Studios Park. Para os pequenos, recomenda-se apenas o primeiro, que tem atrações específicas para crianças. Aos fins de semana, o parque é muito cheio e isso pode dificultar a circulação com carrinhos. Por isso, vale comprar os ingressos com antecedência pelo site — isso evita filas nas bilheterias — nos dias de tarifa reduzida. Além de ser mais barato, é nessas datas que o lugar está mais vazio. Os restaurantes não são uma maravilha e os piqueniques são proibidos dentro do parque. Há uma área específica para isso no lado externo. O mapa de localização, retirado logo na entrada, indica as atrações perfeitas para curtir com crianças de até 4 anos.

COMO CHEGAR?
De carro: A melhor forma de acesso para famílias com crianças pequenas é de carro. O parque fica a 32 km de Paris. Basta seguir a A4 — Autoroute de l’Est — e sair na indicação “Parcs Disney / Bailly – Romainvilliers”. Esteiras rolantes ajudam os visitantes a sair do estacionamento até a entrada do parque.
De trem (RER): Estação Marne-la-Vallée, a 35 minutos de Paris
Mais informações, clique aqui.

Conteúdo produzido pela MAGU Comunicação para a Revista BLEND, do salão BLEND Your Mind.

Comentários

Fale conosco pelo telefone (11) 2925 2901 ou Clique Aqui